Buscar
  • Thito Campos

Live no Instagram com Danilo Mirandas, autor da webcomic "Leon, o Publicitário"

A live que ocorreu no sábado (dia 18 de Julho) contou novamente com a mediação de Kayo Vilche em conjunto com Danilo Mirandas, quadrinista, estudante de Publicidade e Propaganda e também autor da webcomic “Leon, o Publicitário”.


As tirinhas ilustradas e escritas por Dan que são parcialmente autobiografadas de forma bem cômica, mesmo tratando de assuntos sérios, contam a história de um jovem recém formado em Publicidade que está na busca por um emprego na área em que se formou. De início, ‘Leon’ era apenas um projeto de TCC, mas tomou outras proporções quando o artista enxergou o potencial que a obra continha, abordando desde coisas que a publicidade leva as pessoas a consumirem como também pautas sobre abusos no ambiente de trabalho, gordofobia, saúde mental e automedicamento.



1. Anúncio da webtira “Leon, o Publicitário”


Danilo conta que sempre foi autônomo e nunca trabalhou para agências, principalmente por maioria desses espaços submeterem seus empregados a condições precárias de trabalho (como vários outros setores na sociedade) e também a desenvolverem peças publicitárias muitas vezes antiéticas, se tratando de algo que pode levar pessoas a prejudicarem sua saúde mental ou física de alguma forma, por isso ele traz ao debate uma reflexão que recebeu em sala de aula: “Até que ponto você seria profissional e ético?”. Dentro das tiras, o personagem Leon precisa lidar com dilemas como os que acabamos de citar e provavelmente muitas pessoas dentro da publicidade (ou não) podem se identificar, o que foi uma das intenções de Dan ao contar essas histórias e na inserção do personagem ‘Tony’ que é dono de uma agência para qual Leon trabalha.

Mas não vamos dar spoilers, você precisa ler antes haha.


Em relação a criação o artista conta que o traço de Leon foi inspirado em um personagem que criou quando era mais jovem e que não existe muito planejamento no desenvolvimento do roteiro, acabava por desenhar no momento em que as ideias surgiam. Seus traços são mais “cartoonizados” pois além desse formato tornar o processo de leitura mais divertido o próprio Dan trabalha bastante dentro da publicidade, o que não lhe garante muito tempo mexendo em pequenos detalhes como anatomia ou cenário.



2. Cena de uma das tiras de “Leon, o Publicitário”


Isso trouxe a discussão um ponto importante sobre a validação de artes com traços mais simples comparadas a traços mais complexos mas com narrativas não tão bem elaboradas, tendo um foco principal na cena dos quadrinhos dentro do nordeste que segundo o artista (e concordamos cem por cento) possui muitos talentos e ótimas tramas, mas ainda há poucas feiras e incentivo a consumo e produção dessas histórias.


As tirinhas são publicadas apenas no Instagram mas Dan cogita a possibilidade que sua obra seja impressa e ultrapasse as barreiras existentes em trabalhos acadêmicos quando vão de encontro ao público, conta também que já está trabalhando no segundo arco e pensando em trazer outros assuntos que tornem a trama mais ‘pesada’. “Às vezes precisamos mostrar coisas mais fortes para conscientizar as pessoas”, diz o artista, acrescentando que deseja abordar mais pautas pensando na comunidade LGBTQI+. Por último enfatizou importantes referências para escrever e desenhar sua web-tira como Sinceridades da Grazi (@sincerigrazi), Ramon Barreto (@r.bartes) e Lena (@namiradalena).



3. Ilustração por Dan Mirandas "Vidas Negras Importam"


E a resenha de hoje é essa, pessoal. Não deixem de seguir a página “Leon, o Publicitário” e acompanhar todas as atualizações dessa série magnífica, incluindo a segunda temporada que já está a caminho.


Continuem apoiando artistas nacionais e acompanhando a programação do Prateleira de Quadrinhos!